Make your own free website on Tripod.com

As 2.300 Tardes e Manhãs e o Juízo Investigativo são bíblicos ou apenas "tradição" da IASD?

 

As 2.300 Tardes e Manhãs e o Juízo Investigativo são bíblicos ou apenas "tradição" da IASD?

JÁ HÁ ALGUM TEMPO, COPIAMOS UM MATERIAL DO SITE DO IRMÃO ENNIS MEIER E APÓS UMA PEQUENA EDIÇÃO, O PUBLICAMOS EM NOSSOS SITES “NO TEMPO DO FIM” E “MONTE DO Sinai por encontrar nele sábias palavras vinda de um ungido de deus... Tivemos a oportunidade de clarear muitas dúvidas e contradições naquilo que a iasd havia nos ensinado. depois disto vi a discussão sobre as 2.300 tardes e manhãs serem colocadas nos sites dos bereanos e adventistas.com além de algumas listas de discussão e, tomando uma posição doutrinal volto ao tema, agora com algumas notas expondo os nossos pontos de vista; fazendo deste estudo um apoio doutrinal às nossas atuais crenças.

ministério estudando a bíblia

ministerioestudandoabiblia@ig.com.br

OBS: Note com que simplicidade, em palavras, o irmão de Uraí apresenta suas conclusões...

 

PARTE I - 2300 (duas mil e trezentas) Tardes e Manhãs.

Este assunto das 2300 (duas mil e trezentas) tardes e manhãs é citado na Bíblia no capítulo 8, vs 14 e 26 do Livro do Profeta Daniel.

         Possuo uma revista adventista de março de 1973 em que se encontra, nada menos do que 37 expositores; inclusive um relato feito por Arnaldo B. Chistianini (falta-me o número indicativo da página).

        Pois bem, todos esses apontam para 2300 anos: mas eu, julgando-me o mais pequeno de todos os estudantes da Bíblia, também quero apresentar a minha interpretação desse assunto:

           Dan 8:13-17

        Depois, ouvi um Santo que falava; e disse outro Santo àquele que falava: Até quando durará a visão do contínuo sacrifício e da transgressão assoladora para que seja entregue o santuário e o exército. a fim de serem pisados? E ele me disse: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o Santuário será purificado. E aconteceu que, havendo eu, Daniel visto a visão, busquei entendê-la, e eis que se me apresentou diante uma como semelhança de Homem. E ouvi uma voz de Homem nas margens do Ulai, a qual gritou e disse: Gabriel, dá a entender a este a visão, e veio perto de onde eu estava: e vindo ele, fiquei assombrado e cai sobre o meu rosto; mas ele me disse; Entende, filho do Homem porque esta visão se realizará no fim do tempo.

         Então note que o assunto volta em pauta no vs 26 deste mesmo capítulo:

           Dan 26-27

          E a visão da tarde e da manhã que foi dita, é verdadeira: tu, porém, cerra a visão, porque só daqui a muitos dias se cumprirá, E eu, Daniel, enfraqueci e estive enfermo alguns dias; Então levantei-me e tratei do negócio do rei; e espantei-me acerca da visão, e não havia quem a entendesse.

Então, analisando:

Daniel não entendeu a visão das 2300 tardes e manhãs, mas também Daniel não fez cálculo algum apontando para 2300 anos ou 2300 dias literais porque ele não a entendeu! Então o que ele fez?

Daniel foi orar a fim que o grande Deus, o único criador do céu e da terra lhe confortasse e lhe desse entendimento:

Dan 9:3

E eu dirigi o meu rosto ao SENHOR DEUS, para buscar com oração e rogos e jejum, e pano de Saco e Cinza.

Então, note bem meus amigos, as queixas e os lamentos de Daniel sobre os seus pecados e suas transgressões; dele e do povo de Israel, isto é, desde o verso 4 até o verso 20 do capítulo 9 este é o contexto.

Veja como Deus é bom, Ele o todo Poderoso atendeu a oração de Daniel e enviou o seu Anjo a Daniel, e disse:

Cap. 9:21-22

Estando eu digo ainda falando na oração o varão Gabriel que eu tinha visto na minha visão ao princípio, veio voando rapidamente e tocou-me a hora do sacrifício da tarde; e me instruiu e falou comigo e disse: Daniel, agora sai para fazer-te entender o Sentido.

Nota No Tempo do Fim: Importante notar que neste capítulo 9 até este ponto não foi dado a Daniel nenhuma visão mostrando-nos que, realmente, o assunto é a visão de Daniel 8, mesmo que tenham se passado cerca de dez anos, é a que ficou incompreendida e que agora seria esclarecida!

Fazer com que Daniel entendesse o que? Fazer que Daniel entendesse aquela visão que ele não entendeu (Dan 8:14-26). Disse-lhe o anjo:

Dan 9:23

No princípio das tuas súplicas saiu a ordem e eu vim para te declarar, porque és muito amado, toma pois bem sentido na palavra e entende agora a visão.

Como eu já disse: visão das 2300 tardes e manhãs... Note então amigos que no verso seguinte:

Dan 9:24

Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo e sobre a tua santa cidade, para extinguir a transgressão e dar fim aos pecados, e expiar a iniquidade e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e ungir o Messias, o Santo dos Santos.

Já em seguida vemos claramente como foi purificado o Santuário e em que tempo aconteceu. Veja o versículo 25 a 27:

 Dan 9:25-27

Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém até Messias, o Príncipe Sete Semanas e Sessenta e duas Semanas, as ruas e as tranqueiras se edificarão, mas em tempos angustiosos. E depois das sessentas e duas semanas será tirado o Messias e não será mais, e o povo do Príncipe que há de vir, destruirá a cidade e o santuário e o seu fim será com uma inundação e até o fim haverá guerra; estão determinadas assolações; E ele firmará um concerto com muitos por uma semana, e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; e sobre a asa das abominações virá o assolador e isso até a consumação, e o que está determinado será derramado sobre o assolador.

A saída do povo de Israel da Babilônia segundo os historiadores se deu no ano de 457 A.C. início das Setenta Semanas ou 490 anos.

Aqui meus amigos, foi o grande erro de todos quando se basearam em Num 14:34 e também Eze 4:4-6. Então foi feito o cálculo representando um ano para cada dia, mas não quer dizer que tudo o que diz dias, representa anos proféticos, porque ali (Números e Ezequiel) foi uma punição que o grande DEUS SENHOR todo poderoso decretou a Israel devido à contínua murmuração do povo contra Moisés e contra o todo Poderoso. Mas com as “2300 Tardes e Manhãs” é muito diferente, pois é uma pequena parte das Setentas Semanas e não são 2300 anos; nunca foi e nunca será, pois como eu já disse, segundo o contexto de Dan 9:25-27, as 2300 Tardes e Manhãs acontecem na última semana das Setenta!

Nota No Tempo do Fim: O entendimento de semanas como anos é bíblico e foi usado por Moisés para expor a história de Jacó e o seu casamento com Léia (Gen 29:26-27). No entanto para que as 2.300 tardes e manhãs se tornem anos teríamos que aplicar duas regras de interpretação profética: a primeira transformando tardes e manhas em dias e a segunda dias em anos... Isto jamais foi visto nas Escrituras: duas transformações para se chegar a um entendimento!!!

As 70 semanas somam 176.400 (cento e setenta e seis mil e quatrocentos) dias literais; delas você tira uma semana (a última) e então ficamos com sessenta e nove semanas ou 483 anos que soma 173.880 (cento e setenta e três mil, oitocentos e oitenta) dias literais.

Continuando com a nossa matemática você vai entender direitinho:

João Batista nasceu no dia 163.080 (cento e sessenta e três mil e oitenta – o primeiro dia da última semana) dias literais da série de setenta semanas e Jesus, neste caso nasceu no dia 163.260 (cento e sessenta e três mil, duzentos e sessenta) dias literais desta última semana.

Nós queremos dar um bom relato de como ocorreu a profecia de Daniel 8:13-14 e também do cap 9:24; porque nesse capítulo é que está todo o entendimento das 2300 Tardes e Manhãs.

Então esteja bem atento às nossas explicações que você vai entender facilmente:

João Batista foi o porta voz de Cristo conforme escreveu Isaías, voz do que clama no deserto, (Isaías 40:3).

Malaquias 3:1

Eis que eu envio o meu anjo que preparará o caminho diante de mim, e de repente virá ao seu templo o Senhor a quem vós buscai, o anjo do concerto a quem vós desejais, eis que vem diz o Senhor dos Exércitos.

Então preste muita atenção: Naqueles dias apareceu João Batista pregando no deserto da Judéia, dizendo: “Arrependei-vos porque é chegado o Reino dos Céus” (Mat 3:1-2); cumprindo Isaías 40:3; isto aconteceu no primeiro dia literal da septuagésima semana...

João Batista tinha naquele dia trinta anos de idade e já estava apto e preparado para ocupar esse ministério; Veja Num 4:3-23; 30-35; 39; 43-47. Isso aconteceu no ano 15 do Império de Tibério César, sendo Poncio Pilatos o governador da Judéia, Herodes o tetrarca da Galiléia e seu irmão Filipe, tetrarca de Abilene. Sendo Anás e Caifás sumos sacerdotes.

Nota No Tempo do Fim: O homem só podia entrar para o ministério levítico após completar 30 anos... Num 4:3

Veio no deserto a palavra de Deus a João filho de Zacarias, (Lucas 3:1-2 -  leia o capítulo até o versículo 20); então veja que enquanto isso, Jesus estava na Galiléia aguardando seus trinta anos completos para ir a João no Jordão para também ser batizado porque Ele não podia assumir seu Ministério sem completar os trinta anos como diz a lei de Moiséis.

Mat. 5:17

Disse Jesus: “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas, não vim AB-Rogar, mas cumprir”.

Então, note bem, Jesus completou seus trinta anos (Lucas 3:23) e se dirigiu a João que ha seis meses estava batizando:

Nota No Tempo do Fim: Uma vez que ele, João, era seis meses mais velho que o seu primo, Jesus!

Mat. 3:13-17

Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João o impedia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? Jesus, porém, lhe respondeu: Consente agora; porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele consentiu. Batizado que foi Jesus, saiu logo da água; e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito Santo de Deus descendo como uma pomba e vindo sobre ele; e eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.

Mat. 4:1-2

Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto para ser tentado pelo diabo, e tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome...

Continue lendo até o versículo 11 deste capítulo de Mateus:

Mat 4:12

Jesus, porém ouvindo que João estava preso voltou para a Galiléia,

Então queridos irmãos notem que até aqui já se tinham decorrido 220 dias literais da  última semana da série de setenta e Cristo ainda não tinha pregado o Evangelho a ninguém...

Então você entende? Esses 220 dias pertencem à pregação de João Batista. Jesus, então volta para a Galiléia:

Nota No Tempo do Fim: Mais á frente é explicado como chegar-se às estes 220 dias.

Mat 4:13-15

E deixando Nazaré foi habitar em Cafarnaum, cidade marítima nos confins de Zebulom e Naftali para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta Isaías que diz: “A terra de Zebulom e a terra de Naftali junto ao caminho do mar além do Jordão a Galiléia das nações, o povo que estava assentado em trevas viu uma grande luz, e os que estavam assentados na região e sombra da morte, a luz raiou;

Desde então começou Jesus a pregar e a dizer:

Mat. 4:17

“Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos Céus”.

Nota No Tempo do Fim: Observe que o livro de Mateus é o único em que encontramos a expressão “Reino dos Céus” e sempre DO céu e nunca NO céu, indicando claramente procedência e jamais destino!

Neste versículo vemos o começo da pregação de Cristo que pregou por um espaço de 1040 dias literais até a cruz. Note que no verso 18 é que vemos Jesus selecionando o seu apostolado (Mat 4:18).

Então, voltemos aos saudosos pioneiros, principalmente Miller que fez seu cálculo na profecia de Daniel 8:14 em 2300 anos e marcou a vinda de Cristo para 22/10/1844, e o que aconteceu? Seu cálculo falhou e o Cristo não veio. Então Miller e uma grandíssima multidão ficaram todos decepcionados, porquê? Por que Cristo não veio, e muitos acharam que não passou de uma grande ilusão. Mas de fato não vamos criticar Miller e os demais que queriam ver esse grande evento, ou seja, a volta do grande mestre, nosso Salvador.

Mas na verdade foi uma grande negligência, porque marcar a volta de Cristo, foi um grandíssimo erro, pois o próprio Cristo disse que esse segredo é só o Seu Pai quem sabe...

Mat. 24:36

“Porém daquele dia e hora ninguém sabe, nem mesmo os anjos do céu nem o Filho mas unicamente Meu Pai”.

Atos 1:6-7

Aqueles, pois que se haviam reunido perguntaram-lhe dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel? E disse-lhes: “Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo Seu próprio poder”.

Então vejamos aqui o grande erro que se cometeu por não examinar bem as escrituras. Mas se Miller não tivesse cometido esse engano, eu não estaria aqui, hoje, re-examinando esta profecia. No entanto, eu quero deixar um alerta para aqueles da velha plataforma de 1844 que ainda pensam que esse movimento é a Igreja da Profecia: Devem rever (Atos 17:11) e decidir-se porque errar é possível, mas continuar no erro é proibido; é um grande descuido!

Eu poderia escrever muito sobre este assunto, mas quero ainda lembrar que João é mais velho que Cristo, seis meses, ou seja, cento e oitenta dias literais.

Lucas 1:36-38

Disse o anjo a Maria: “E eis que também Isabel tua prima concebeu um filho em sua velhice, e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril, porque para Deus nada é impossível”. Disse então Maria: “Eis aqui a serva do Senhor, cumpra-se em mim segundo tua palavra”. E o anjo ausentou-se dela.

 E assim que o anjo a deixou, Maria ficou grávida pelo poder de Deus, conforme a descrição do versículo 35 deste capítulo.

Continuando:

Como nós sabemos que as setenta semanas somam-se quatrocentos e noventa anos proféticos; uma semana soma-se sete anos, e sete anos soma-se 2.520 (dois mil quinhentos e vinte) dias literais. A pregação de João até o batismo de Cristo – seis meses ou cento e oitenta dias literais; Cristo foi batizado e não foi pregar, mas foi jejuar por um prazo de quarenta dias e quarenta noites para ser tentado pelo diabo. E findo que foi o jejum, chegou Satanás, o grande enganador para enganá-lo com suas mentiras (Luc 4:1-12). Portanto, 180 + 40 = 220 dias literais...

Então, nossos amigos, vejam que a pregação de João Batista foi justamente 220 dias literal... Como vimos, uma semana somam-se 2520 dias e deduzimos a pregação de João - 220 dias - restando então 2300 tardes e manhãs (Dan. 8:14). Temos que decorridos, até a cruz, 1260 dias, ou seja, metade da 70º semana e com a outra metade (mais 1260 dias literais) chegaremos à morte de Estevão, terminando aqui o prazo para que o povo judeu deixasse as suas transgressões... (Dan 9:24).

Cristo pregou por um espaço de 1040 dias (e não por 1.260 dias) porque durante o jejum Ele não pregou, pois, estava se preparando (durante quarenta dias e quarenta noites) para enfrentar satanás e graças aos evangelhos, sabemos que o enfrentou e o venceu graças ao Todo Poderoso SENHOR JEOVÁ DEUS, Aleluia Amém.

 

PARTE II - JUÍZO INVESTIGATIVO?  VERDADE OU OUTRO ERRO?

 Recapitulando:

Então vamos com a graça do SENHOR TODO PODEROSO DEUS DOS EXÉRCITOS, GRANDÍSSIMO CRIADOR DE TODO O UNIVERSO, Aleluia Amém; a várias comparações:

Num. 14:34 Explicando “te dei um ano para cada dia”, como punição do povo de Israel pelas suas  murmurações e desobediência a Moisés – a voz de DEUS - e falta de fé no ALTÍSSIMO e medo de entrar na terra prometida.

Ezequiel 4:4-6 Foi também declarado um ano para cada dia e em Daniel 7:25 diz: um tempo e tempos e metade de um tempo. Logo no capítulo 8:14 de Daniel fala até 2300 tardes e manhãs, em 9:24 de Daniel diz 70 semanas. Em Apocalipse 11:2 está escrito 42 meses e ainda no verso 3 do mesmo capítulo 11 diz 1260 dias e no capítulo 12:6 cita de novo 1260 dias.

Então vamos à matemática: 2300 tardes e manhãs é sem dúvida, dois mil e trezentos dias literais; As setenta semanas refere-se a 490 anos, ou seja, 176.400 dias literais; quarenta e dois meses ou três anos e meio, ou 1260 dias literais.

Olhe meus amigos, o TODO PODEROSO não deixa ninguém sob engano, porque Cristo disse quem lê entenda! Esta segunda parte que eu estou escrevendo se refere ao último fracasso do movimento de 1844 que permanece até hoje. Você que está lendo este nosso compilado Bíblico, por favor, atente para o que está escrito: assim como a vinda de Cristo não aconteceu em 22 de outubro de 1844, também não foi nesse dia ou nessa ocasião que Cristo, nosso Sumo Sacerdote foi fazer expiação por nós no lugar Santíssimo, o segundo compartimento!

 Erros sempre acontecem, mas um erro seguido de outro foi o que aconteceu com esse movimento. Foram buscar recurso na Bíblia muito longe do assunto que pregaram antes e que não aconteceu... Senão, vejam:

Daniel 9:24 diz claramente acerca da purificação do Santuário e só sendo muito irracional para não entender; veja a clareza:

Dan. 9:24

Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo e sobre a tua Santa Cidade para extinguir a transgressão e dar fim aos pecados e expiar a iniquidade e trazer a justiça eterna e selar a visão e a profecia e ungir o Messias o Santo dos Santos...

Nota No Tempo do Fim: O anjo vem explicar a Daniel a profecia da purificação do santuário que ocorreria após 2.300 dias...

Esta era a profecia: para 490 anos e não para 2300 anos, porque na verdade não é uma só profecia, mas um conjunto profético a se realizar EM 490 ANOS. Nada de 2300 anos e nem tão pouco Cristo se tornando Sumo Sacerdote só em 1844 para fazer um tal de Juízo Investigativo, assunto este incompreensível, pois Cristo assim que morreu pelos nossos pecados já se tornou sumo sacerdote aceito pelo todo PODEROSO, O GRANDE E ÚNICO DEUS, pois diz a Bíblia:

Mateus 27:51-53

Eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo e tremeu a terra e fenderam-se as pedras, e abriram-se os sepulcros e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados, e saindo dos sepulcros depois da ressurreição Dele, entraram na cidade Santa e apareceram a muitos.

João 3:16-18

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.Porque Deus enviou o Seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele. Quem crê nele não será condenado, mas quem não crê já está condenado, portanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.

Então temos a certeza que todos quantos fizerem a vontade do Pai até chegar na sepultura não vai ser julgado, e eu acredito verdadeiramente que a condenação dos maus será assim que terminar o milênio, mas quanto o tal juízo investigativo, onde está? Porque o escritor bíblico assim se expressou?

Heb. 2:17

Pelo que convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus para expiar os pecados do povo.

Heb. 3:1

Pelo que irmãos santos participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão.

Heb. 5:5

Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus filho de Deus que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão porque temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, porém um que como nós em tudo foi tentado mas sem pecado,

Heb. 4:14-15

Assim também Cristo não se glorificou a si mesmo para se fazer sumo sacerdote, mas glorificou aquele que lhe disse: “Tu és meu Filho hoje te gerei”.

Heb. 5:6

Como também diz em outro lugar: “Tu és sacerdote eternamente segundo a ordem de Melquisedeque”.

Heb. 5:9-10

...sendo ele consumado veio a ser a causa de eterna salvação para todos os que lhe obedecem chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.

Heb. 6:19-20

...a qual temos como âncora da alma segura e firme e que penetra até ao interior do véu, onde Jesus nosso precursor entrou por nós feito eternamente sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.

Note bem meus amigos, que já naquele tempo o apóstolo Paulo disse:

Heb. 7:26

Ele entrou como sumo sacerdote porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecados e feito mais sublime do que os céus, porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos mas a palavra do juramento que veio depois da lei constituiu ao Filho perfeito para sempre.

Heb. 8:1-2

Ora a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da majestade ministro do santuário e do verdadeiro tabernáculo o qual o SENHOR fundou e não o homem.

Nota No Tempo do Fim: Se Jesus ao subir aos céus sentou-se á destra do Pai (no trono de Seu Pai – Apocalipse 3:21) e só em 1844 entrou no santíssimo temos que entender que o Pai tem (ou tinha) o Seu trono fora do santíssimo, não é?

Então o nosso Jesus entrou no lugar Santíssimo logo assim que subiu ao céu, veja que no velho tabernáculo, os sacerdote oficiava no primeiro compartimento mas no lugar Santo dos Santos era só o sumo sacerdote que entrava - Heb. 9:7.

Heb. 9:8

...dando nisso a entender o Espírito, o Santo, que ainda o caminho do Santuário não estava descoberto, enquanto se conservava em pé o primeiro tabernáculo,; mas vindo Cristo o sumo sacerdote dos bens futuros por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos isto é, não desta criação,

Heb. 9:11

...na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo feita uma vez.

Heb. 10:10

...mas este havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados está assentando para sempre a destra de Deus.

Como que é isto? O apóstolo Paulo disse, naquele tempo, que Cristo já estava para sempre à Destra do Pai e os milerista dizem que só em 1844 é que foi Se assentar junto ao Pai - Heb. 10:12.

Heb. 10:18

Ora onde há remissão destes não há mais oblação pelo pecado.

Então devemos ficar olhando para Jesus, o autor e consumador da nossa fé o qual pelo gozo que lhe estava proposto suportou a cruz desprezando a afronta e assentando-se à destra do trono de Deus, (Heb. 12:2).

Note bem a diferença: aqui Cristo estava na terra e disse a Pedro: Em verdade vos digo que vós que Me seguistes quando na regeneração, o Filho do Homem se assentar no trono da sua glória também vos assentareis sobre doze tronos para julgar as doze tribos de Israel - Mat. 19:28

Agora Cristo já estava lá - muito antes de 1844 -  na visão que foi dado a João em Apocalipse:

Apoc 3:21

Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono,

E, então em Mateus 27:51 temos que para a purificação do Santuário terrestre acabou-se a matança de animais... Isto já era aborrecimento para Deus, Veja Isaías 1:11-15.

Quanto ao Santuário Celestial, este também foi purificado, pois depois da cruz, houve batalha no céu e Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão e batalhavam o dragão e os seus anjos, mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente chamada o Diabo e Satanás que engana todo o mundo, ele foi precipitado na terra e os anjos maus foram lançado com ele, e ouvi uma grande voz no céu que dizia: Agora chegada está a salvação e a força e o reino do nosso Deus e o poder do seu Cristo, porque já o acusador de nossos irmãos é derribado, o qual diante do nosso Deus os acusava dia e noite e eles o venceram pelo sangue do cordeiro e pela palavra do seu testemunho e não amaram a sua vida até a morte, pelo que alegrei-vos ó céus e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar, porque o diabo desceu a vós e tem grande ira sabendo que pouco tempo lhe resta, Apoc. 12:7-12.

Meus amigos, o TODO PODEROSO, O GRANDÍSSIMO DEUS  DE TODA ETERNIDADE, o único Criador de todo o universo, Ele é justiça puríssima e cheio de misericórdia e retidão, talvez alguém até possa dizer que nosso cálculo esteja errado... também porque estamos provando que a purificação do Santuário terrestre e também os céus ficaram puros com o sacrifício de Cristo, mas isto é uma realidade pura; 27:51 de Mateus pois acabou-se com o sacrifício de animais, sabe porque? Porque o TODO PODEROSO aceitou no lugar santíssimo o sacrifício de Cristo e no dia da Sua ressurreição, Cristo subiu ao céu e despachou a grande serpente chamada de diabo aqui para a terra onde se tornou a sua habitação, dele e os seus anjos maus.

Agora vamos voltar à Bíblia.

João 20:17

Disse-lhe Jesus: Não me detenhas; porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos e diz a eles que eu subo para Meu Pai e vosso Pai, Meu Deus e vosso Deus,

Então Cristo foi ao céu naquele mesmo dia e regressou também no mesmo dia e houve festa no céu quando Satanás foi expulso aqui para a terra. Pelo que alegrai-vos ó céus e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar, porque o diabo desceu a vós e tem grande ira sabendo que já tem pouco tempo. (Apoc. 12:12).

Então, analisando: todos quantos aceitarem a Nosso Senhor Jesus Cristo como seu Salvador, ou seja, nosso Precursor, não entra em condenação. Disse Jesus: “Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono assim como eu venci e me assentei com Meu Pai no Seu trono”, Apoc. 3:21.

Portanto meus amigos quando o Novo Testamento foi escrito Cristo já há muito tempo tinha tomado posse do Santíssimo lugar a fim de advogar em nossas causas, e esse assunto de juízo investigativo não passa de outro erro como aquele das 2300 (duas mil e trezentas) tardes e manhãs. E aqui estou dando por encerrado este assunto embora reconheço que meu saber no mundo da letra é fraquíssimo, mas na Bíblia encontramos muitos argumentos que ainda podíamos relatar. Meu muito obrigado para todos os que lerem e ouvirem este compilado Bíblico.

 

PARTE III - TRÊS PESSOAS OU DUAS?

 

Pois, ainda que haja também alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como há muitos deuses e muitos senhores), todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual existem todas as coisas, e por ele nós também. I Cor 8:5, 6

Êxodo 20:2-3

Eu sou o Senhor teu Deus que te tirei da Terra do Egito da casa da servidão, não terás outros deuses diante de mim.

Provérbios 30:4

Quem subiu ao céu e desceu? Quem encerrou os ventos nos seus punhos? Quem amarrou as águas na sua roupa? Quem estabeleceu todas as extremidades da terra? Qual é o seu nome e qual é o nome de Seu Filho, se é que sabes?

Notamos que esse único Deus que criou todo esse espaçoso universo é o todo poderoso de todos os tempos, é o grande Deus de toda a eternidade e eu creio que além Dele não existe outro Deus, ou outro ajudador; portanto o seu poder é incalculável e sua honra e majestade ninguém pode imaginar.

Eu quero deixar escrito perante o mundo que eu não tenho nada que preste em mim, porque eu mesmo digo como o apóstolo Paulo que, me julgo como um dos maiores pecadores do mundo. Por que? Porque os meus pecados é somente Ele, Jeová o grandíssimo Deus criador de todo o universo, que tem contabilizado em Seu livro; por mim mesmo quantos dos meus pecados eu já tenho esquecido, mas é isso então que me dá vigor para que eu possa prosseguir a jornada com Seu Filho Jesus Cristo, nosso Salvador, mas o que é isso então?

É o poder do Todo Poderoso, em espírito, que emana da Sua grandíssima Santidade: Ele, em espírito é o que faz a obra e da o vigor num coração arrependido para o pecador ir a Cristo nosso Precursor. Cristo disse: “Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de Vosso Pai é que fala em vós”, Mat. 10:20.

Até aqui temos falado muito pouco na crença dos trinos, ou seja, as três pessoas da “Santíssima Trindade” que os religiosos citam, mas na verdade a Bíblia não diz assim. O que podemos compreender é que na verdade o espírito Santo é a presença do próprio Deus todo Poderoso, em espírito (João 4:24)! Ele, o grande Criador, ao pensar em fazer alguma obra, de Si próprio emana o Seu poder espiritual para o que tende a fazer.

Disse Jó:

Jó 26:13

...pelo Seu espírito ornou os céus; a sua mão formou a serpente enroscadiça,

E ainda Jó diz:

Jó 33:4

O espírito de Deus me fez. E a inspiração do todo Poderoso me deu a vida...

E o salmista se expressou,

Salmos 51:11

...não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo,

Eu sou muito pequeno para querer ensinar alguém, por isso deixo que a Bíblia fale e fico com Jesus que disse se alguém ouvir a minha vós não endureceis vosso coração...

Notamos as proezas de Sansão, quem era que estavas com ele ao realizar os feitos? Quando Sansão com seu pai e sua mãe desceu em Timna, um filho de Leão lhe saiu ao encontro Bramando então assim diz a Bíblia que o espírito do Senhor se apossou de Sansão tão possantemente que o fendeu de alto a baixo, Juizes 14:6.

De novo Sansão foi vitorioso: E vindo ele a lei, os Filisteus lhe saíram ao encontro jubilando, porém o espírito do Senhor possantemente se apossou dele e as cordas que ele tinha amarradas nos braços se quebraram como fios de linhas que estão queimados e as suas amarraduras se desfizeram das suas mãos, Juizes 15:14;

Isaías 11:1-2

Porque brotará um rebento do tronco de Jessé e das suas raízes um renovo frutificará e repousará sobre ele o espírito do Senhor e o espírito da sabedoria e de inteligência e o espírito de conselho e de fortaleza e o espírito de conhecimento e de Temor do Senhor,

Isaías 61:1

O espírito do Senhor Jeová está sobre mim,

Lucas 4:18

“O espírito do Senhor é sobre mim pois me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-me a curar os quebrantados do coração”.

Até aqui não temos encontrado que existe três pessoas distintas uma da outra, mas sim duas: Pai e Filho e o próprio Filho confessou que o Pai é maior do que Ele,

João 14:26

...mas aquele consolador o espírito Santo, que o Pai enviará em Meu nome vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que tenho dito,

Ainda Cristo continua:

João 14:28

...ouviste o que eu vos disse: vou e venho para vós, se me amásseis certamente exultareis por ter dito; vou para o Pai porque o Pai é maior do que Eu,

João 15:26

...mas quando vier o consolador que eu da parte do Pai hei de vos enviar aquele Espírito da verdade que procede do Pai, esse testificará de mim,

João 16:13

...mas quando vier aquele Espírito da verdade ele vos guiará em toda a verdade porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará o que há de vir,

Nota No Tempo do Fim: ...e complementa:  Disse-vos estas coisas por figuras; chega, porém, a hora em que vos não falarei mais por figuras, mas abertamente vos falarei acerca do Pai. João 16:25.

1º João 2:20

E vós tendes a unção do Santo e sabeis tudo

...e continua do versículo 21 ao 27; mas alguém quer contestar o verso 6-8, capítulo 5 de 1º João que diz:

1º João 5:6-8

Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só por água mas por água e por sangue. E o Espírito é que testifica porque o Espírito é a verdade, porque três são os que testificam [no céu: O Pai, a Palavra e o Espírito Santo, e estes três são um. E três são os que testificam na terra]: O Espírito, a Água e o Sangue e estes três concordam em um.

Nota No Tempo do Fim: Sem as palavras que em nossas Bíblias estão entre colchetes (como deveria também estar Mateus 28:19) indicando tratar-se de um acréscimo.

Até aqui não temos notado na Bíblia que na realidade tenhamos três pessoas; cada uma, um Deus distinto, mas só temos encontrado que Deus é um só e é criador de tudo e de todos e que não existe outro além dEle. Somente é Ele o grande Jeovhá de todos os tempos porque Ele é a eternidade, o único doador da vida, Ele só é vida e se não fosse Ele, nada existiria...

Mas quem sabe que a idéia dos trinos surgiu em Mateus; que a Bíblia atual diz.

Mateus 28:19

Portanto ide e ensinai todas as nações batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo,

Como tudo isso não quer dizer que sejam três pessoas, mesmo porque os apóstolos não fizeram uso desse sistema ao realizarem o batismo quando o povo a eles se dirigia para serem batizados, e disse-lhes Pedro:

Atos 2:38

Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para o perdão de vosso pecados e recebereis o dom do Espírito Santo,

Recebereis o Dom do Espírito Santo de quem?

Nota No Tempo do Fim: Hoje sabemos que Mateus 28:19 é um acréscimo declarado no rodapé da Bíblia de Jerusalém apontando para o ano de 196 d.C a origem desta heresia pagã (satânica). Isto explica o porque de em todo o Novo Testamento não encontrarmos um só batismo seguindo esta ordem NUNCA dada pelo Messias!

João 4:24

Deus é Espírito e importa que os que o adoram o adorem em espírito e verdade,

Jesus nosso mestre aqui disse explicitamente que Deus é Espírito, por isso o profeta Joel assim escreveu.

Joel 2:28

E há de ser que depois derramai o Meu espírito sobre toda a carne,

Este é o mesmo espírito vindo de Deus que foi derramado sobre os apóstolos no pentecostes, (Atos 2:17).

Romanos 8:9

Vós porém não estais na carne, mas no Espírito se é que o Espírito de Deus habita em vós...

Romanos 8:11

E se o espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo também vivificará o vosso corpo mortal pelo seu espírito que em vós habita,

Romanos 8:16

Espírito de quem? Jeová! O TODO PODEROSO SENHOR DOS EXÉRCITOS NOSSO GRANDÍSSIMO DEUS, ressuscitou a JESUS. E, é com Seu Santo espírito que tem cuidado de nós, o mesmo espírito que testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus,

Romanos 8:14

Porque todos os que são guiados pelo espírito de Deus, esses são filhos de Deus,

Ainda eu quero me expressar, usando o capítulo oito de Provérbios - todo o capítulo – mas fique atento aos vs 22-36 que, como já tenho lido em alguns folhetos que a Sabedoria ali apresentada seria Cristo, e eu como já disse que não tenho a sabedoria deste mundo, também creio que assim seja e também o que o sábio escreveu em Provérbios 8 nos versos 30-31. Então Ele, a sabedoria, diz que o todo Poderoso é que fazia todas as obras e que o Senhor me possuiu no princípio de seus caminhos e antes de suas obras mais antiga. Desde a eternidade fui ungida; desde o princípio antes do começo da Terra, Prov. 8:22-23.

Que tal se nós pensássemos que Cristo também é uma criatura divina criado pelo Todo Poderoso, Senhor Deus Jeová dos EXÉRCITOS e que, portanto, foi gerado pelo próprio Criador e a Ele concedido a vida eterna (a Cristo) depois da cruz? Muitos dos trinos achariam que falamos bobagem mas, no capítulo 40 de Jó está escrito acerca de um animal, ou seja, o beemote que Ele fez;

Jó 40:15

...contempla agora o beemote que eu fiz contigo que come a erva como o boi,

Até aqui tem toda a descrição de um animal, mas o verso 19 do mesmo capítulo 40 muda de figura.

Jó 40:19

Ele é obra-prima dos caminhos de Deus, o que fez o proveu da sua espada,

E aos Efésios diz assim:

Efésios 6:17

Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito Santo que é a palavra de Deus.

Efésios 4:12

Porque a palavra de Deus é viva e eficaz e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes,

Cristo é o possuidor da espada, o dono do Evangelho, e da sua boca saía uma aguda espada para ferir com ela as nações (Apocalipse 19:15) e da sua boca saia uma aguda espada de dois fios; (Apocalipse 1:16).

O único ser que encontramos com espada espiritual é Cristo, mas notamos bem que se fosse como os trinos dizem que são três pessoas distintas uma da outra, ou seja, três pessoas separadas uma da outra, mas todas com as mesmas idéias ou o mesmo parecer, porque então o grande Deus único em todo o universo, dono da vida, Ele Jeová, quando fez a promessa para Abraão disse: Por Mim mesmo jurei diz o Senhor (Gênesis 22:16)?

Isto aconteceu por que o grande Deus vendo que não havia outro igual à Ele, jurou por Si mesmo e assim confirmou Paulo em Hebreus.

Hebreus 6:13

Porque quando Deus fez a promessa a Abraão como não tinha outro maior por quem jurasse, jurou por Si mesmo,

Se os atanasianos tivessem considerados verdadeiramente o grandíssimo Deus criador de todo o universo já teriam estudado melhor esse assunto na Bíblia, mas eu acho que devemos pesquisar na Bíblia mais alguns versos.

E ao anjo da igreja que está em Sardes escreve: Isto diz o que tem os sete Espíritos de Deus, Apoc. 1:5, 3:1, 5:6;

Apoc. 4:5

...e do trono saíam relâmpagos e trovões e vozes e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo as quais são os sete Espíritos de Deus,

E, para completar este meu assunto, vamos com fé no Todo Poderoso Senhor Jeová Deus que temos que levá-lo a sério. Então ouça, se Deus é Pai é porque Ele é antes do filho; se Cristo é filho é porque o Filho veio depois do Pai, então o Pai é maior que o Filho, veja João 14:28.

João 17:3

E a vida eterna é esta que conheça a ti só por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste,

A mim ninguém convence que sejam três pessoas, mas como já disse não tenho nenhum diploma; mas não sou eu quem diz é a Bíblia quem fala; ouça muito bem, essa crença de três pessoas é desconhecida na Bíblia. Nada mais é do que um fisiologismo desconhecido pela Bíblia, note bem, em todos os tempos em que o Grande Criador do céu e terra e de todo o universo, Se manifestou sempre sozinho ou através de Seu Filho, seja com os patriarcas ou com os  profetas, sempre foi Ele só, nunca foi três. Veja Isaías 6:1-5.

Gênesis 1:1

E no princípio criou Deus o céu e a terra,

Criou também o homem (vers. 27); Deus criou também a mulher (cap 2:21-22), Falou Deus a Caim (cap. 4:9-13), Em Gênesis 6:2-3; também era um só Deus falando que arrependeu-se de ter criado o homem, (Gênesis 6:6); e daí por diante Ele só é o único Criador, mas o que eu mais me admiro é os irmãos adventistas, aqueles que se dizem ser a sétima e última Igreja e que fora dela não existe outra, a chamada Igreja da profecia estar batendo de frente que são três pessoas!!!

Nós não estamos nos desfazendo daquEle que foi gerado por Deus mas sim exaltando-O porque a Bíblia diz: Porque a qual dos anjos disse jamais Tú és Meu filho, hoje Te gerei? E outra vez eu lhe serei por Pai e ele me será por Filho? Sal. 2:7, Heb. 1:5

Ninguém pode negar que Cristo, é ou Filho do único Deus verdadeiro, pois só existe um só Deus e fora dEle não tem mais nenhum, assim diz a Bíblia.

E isso não é outra coisa senão o engano daquele mesmo enganador que submeteu este planeta Terra no pecado; porque ele, satanás, queria ser igual ao Grandíssimo Criador, ou seja, o soberbo e o blasfemo, queria ser maior do que o grande Deus Jeová SENHOR DOS EXÉRCITOS.

Veja Isaías:

Isaías 14:13-14

E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu e acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação eu me assentarei da banda do norte. E subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo,

Isso é um absurdo! Um povo que se diz ser tão estudioso das Escrituras, sair com uma brincadeira dessa, é insultar o grande Deus Soberano, único criador do céu e de todo o universo.

Se toca meu povo, saia dessa artimanha do diabo, veja que nenhum verso da Bíblia fala que são três deuses, mas sim sempre foi e sempre será um único Deus criador e o único doador de vida, (Gênesis cap. 1); mas se vocês não se consertarem e não ouvir a voz do anjo do Apoc 18:4 que diz sai dela povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados e para que não incorras na suas pragas, estarão prontos para as pragas e o fogo eterno... Se a igreja não muda, saia dela, povo meu!

E, estou me despedindo dos amigos trinitarianos, mas quero afirmar mais uma vez que o espírito Santo é a força e poder de Deus e a Segunda pessoa é o Cristo Jesus, que foi dotado pelo grande Deus, único Criador, o mesmo Poder que Cristo disse ter recebido em Mateus 28:18.

Nota No Tempo do Fim: Convém também lembrar que estão pecando contra o espírito, todo aquele que atribui a obra de DEUS (o Pai) a outrem (satanás)... Como sabemos, toda a Escritura é inspirada por DEUS (não pelo espírito Santo – 3ª pessoa, como dizem nos púlpitos) e, portanto, o Espírito da Profecia (Apoc 19:10) é Jesus que falou através dos profetas (Heb 1:1-2) e não EGW que foi uma mulher que em algum momento de sua vida, foi usada por Deus mas não uma profetiza de expediente pleno (24 horas por dia) pois por diversas vezes falhou... Veja por exemplo a profecia da Porta Fechada!

Cristo não foi e não é um Filho orgulhoso, mas sim muito sincero e confessou-nos ...é me dado poder; Ele mesmo disse! Veja que em Efésios, fala-nos de um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos o qual é sobre todos e por todos e em todos, Efésios 4:5-6.

Deixo o meu agradecimento a todos que leram este compilado da Bíblia.

         Angelo Tarantini

Rua: Angelo Navarro, 42– Conj. Sebastião Vince

Uraí – Pr

Fone: (43) 541-1799

Edição: No Tempo do Fim

notempodofim@ig.com.br

CLIC AQUI para uma Versão de Impressão

DEPOIS DISTO EXPRESSAMOS NOSSAS CRENÇAS:

1. Cremos que existe um só DEUS (não em três pessoas), pessoal, um Ser Espiritual, o Criador de todas as coisas, Onipotente, Onisciente, e Eterno; Infinito em conhecimento, santidade, justiça, bondade, verdade e misericórdia; imutável, e que Se faz presente em todos os lugares em espírito, que é Santo. Salmo 139:7.

2. Cremos que existe um Senhor, Jesus Cristo, o Filho gerado do Eterno Pai (Prov 8:22-30 - A Sabedoria é Jesus que teve início no Pai, antes de existir o tempo [fator delimitador da existência do pecado] e, por isto eternos com o Pai), o único por quem foram criadas todas as coisas, e por meio de quem elas existem (João 1:1-3); que Ele tomou a natureza da semente de Abraão para a redenção de nossa raça caída; que Ele residiu entre os homens, cheio de graça e verdade, viveu nosso exemplo, morreu nosso sacrifício, foi ressuscitado pelo Pai para a nossa justificação, ascendeu ao alto para ser nosso único mediador junto ao trono do pai (Apoc 3:21) no santuário celestial, onde através dos méritos de Seu sangue derramado, assegurou o perdão e absolvição dos pecados de todos aqueles que persistentemente se achegam a Ele; e como o encerramento de parte do Seu trabalho de sacerdote, antes de assentar-Se em Seu trono como Rei, Ele realizou na cruz a expiação por todos, e todos os pecados cometidos fora do santuário serão apagados (Atos 3:19), como mostrava-nos o serviço do sacerdócio levítico, o qual apontava e prefigurava o ministério de nosso Senhor. Veja Levítico 16; Hebreus 8:4, 5; 9:6, 7.

3. Cremos que as Santas Escrituras do Velho e do Novo Testamento foram dadas pela inspiração de Deus (o Pai de Jesus), possuem uma completa revelação de Sua vontade para o homem, e são a única e infalível regra de fé e prática - II Tim 3:16. Entendemos também que as Escrituras representa em sua totalidade o Espírito da Profecia (Apoc 14:17; 19:10), pois representa toda a Verdade revelada – Heb 1:1-2.

4. Cremos que o Batismo é uma ordenança da igreja cristã para acompanhar a fé e o arrependimento e que deve ser feita em o Nome de Jesus (Atos 2:38) uma vez que consideramos Mateus 28:19 apócrifo já que mão encontramos nas Escrituras nenhum batismo segundo esta pretensa formula batismal; uma ordenança na qual comemoramos a ressurreição de Cristo, que por este ato demonstramos nossa fé em Sua morte e ressurreição, e por meio da qual, na ressurreição de todos os santos dos últimos dias; e que, não existe outro meio mais adequado para representar estes fatos que as Escrituras prescrevem, denominado imersão. Sendo o sangue de Jesus o único meio de redenção, não podemos crer que homens santos estejam justificados por outros meios, que não o da cruz e por isto ficamos com as palavras de Hebreus onde nos diz que todos morreram (Enoque, Elias e Moisés) e continuam nas sepulturas aguardando aquele grande dia (Heb 11:39-40).

5. Cremos que o novo nascimento compreende uma completa mudança necessária para nos preparar para o Reino de Deus (na Terra), e que consiste de duas partes: Primeira, uma transformação moral moldado pela conversão e uma vida cristã (João 5:3); Segunda, uma mudança corporal por ocasião da segunda vinda de Cristo, segundo a qual, se morrermos, nós ressuscitaremos incorruptíveis, e se estivermos vivos, seremos transformados para a imortalidade num momento, em um piscar de olhos. Lucas 20:36; I Coríntios 15:51, 52. E, os injustos participam na segunda ressurreição, que acontecerá após o milênio, para a sua perdição eterna. Apoc. 20:4-6. Nações se formaram durante o governo milenar de Jesus sobre a Terra (Isa 65; 66) e estes serão julgados no fim do milênio... Apoc 20:4.Sabemos que o coração carnal ou natural é inimigo de Deus e de Sua Lei e que este inimigo só pode ser subjugado através de uma transformação radical das afeições, e a substituição dos princípios não santificados por princípios santificados; que esta transformação compreende o arrependimento e a fé, e é uma obra especial realizada por Jesus, em espírito, que constitui a conversão ou regeneração. João 6:39; Heb 2:13.

6. Cremos que a Profecia é uma parte da revelação de Deus ao homem; que ela está inserida nas Escrituras, a qual é proveitosa para instrução (II Tim. 3:16); que ela é designada para nós e para nossos filhos (Deut 29:29); que, em grande parte, sua existência está envolvida em impenetrável mistério, porém revelada aos simples (Lucas 8:10); é ela que constitui especialmente a Palavra de Deus numa Lâmpada para os nossos pés e luz para os nossos caminhos (Sal. 119:105; II Ped. 1:19); que uma bênção é pronunciada sobre aqueles que a estudam (Apocalipse 1:3); e que, conseqüentemente; ela pode ser compreendida suficientemente pelo povo de Deus para mostrar-lhes a sua posição na história do mundo e a especial responsabilidade colocada em suas mãos. Mat 11:25; 13:11; João 14:29.

7. Cremos que a história mundial possui datas marcadas no passado, o surgimento e queda dos impérios, e a sucessão cronológica de eventos que servem de plano de fundo do Reino Eterno de Deus, são delineadas numa grande corrente de profecias; e que todas essas profecias estão agora cumprindo-se nas cenas finais. Aguardamos agora apenas o estabelecimento do último Reino terreal e mundial: a pedra – Cristo (Dan 2:44, 45)!

8. Cremos que a doutrina da conversão mundial do povo judaico (Rom 11:11-15, 20-23) e de um milênio temporal (terreal – Dan 2:44), são verdades destes últimos dias, mostrada para que tenhamos o necessário preparo e que assim não  sejamos surpreendidos pelo grande dia do Senhor que vem como o ladrão de noite (I Tes 5:3). Portanto, restando-lhes ainda a possibilidade de serem re-enxertado à árvore de sua origem que um dia negaram (Rom 11:23), restaurando assim o Povo de DEUS (Rom 11:1); isto antes da porta da graça ser fechada (Apoc 16:17); que a segunda vinda de Cristo precede, não segue, o milênio; até o Senhor aparecer, o poder papal, com todas as suas abominações, continua (II Tes 2:8), a exemplo do trigo e do joio que crescem juntos, até aquele momento em que o Senhor envie os Seus anjos para atarem os ímpios (joio) e os consumam no fogo de Sua Glória (Mateus 13:29, 30 e 39), e que o sedutor homem da iniqüidade torna-se cada vez pior, como a Palavra de Deus declara. II Tim. 3:1 e 13.

9. Cremos que o grande erro de 1844 levou ao desenvolvimento de doutrinas insustentáveis pela Palavra de Deus, pois do período de 2.300 dias de Daniel 8:14 não se pode tirar 490 anos (70 semanas - Dan 9:24-27) uma vez que esta profecia (das Setenta Semanas) veio como explicação a Daniel que não compreendera a  visão das tardes e manhãs (Dan 8:26-27). Portanto, em realidade, é das 490 semanas que tiramos as 2.300 tardes e manhãs, sendo esta a última semana dada ao povo judeu (Dan 9:26 - uma semana = sete anos = 2.520 dias. De 2.520 dias tiramos os dias em que Jesus não pregou, ou seja: 180 dias de diferença de idade entre Ele e João, o batista mais os 40 dias no deserto temos 220 dias... 2.520-220=2.300 dias para que o santuário celestial fosse purificado da presença de satanás - Apoc 12:7-9 - vencido na cruz) e, portanto, representa o ministério terreal do Messias... Isto implica na não existência de um juízo investigativo (Heb 10:14-18; João 5:24; Apoc 3:21; João 10:14; II Tim 2:19)!

10. Cremos que o Santuário da nova aliança é o tabernáculo de Deus no Céu, do qual Paulo fala em Hebreus 8 e mais adiante, e do qual nosso Senhor, como o Grande sumo-sacerdote, é ministro; que este santuário é o antítipo do tabernáculo Mosaico, e que o ministério sacerdotal de nosso Senhor, associado a isso, é o antítipo do ministério dos sacerdotes judeus da antiga dispensação (Heb. 8:1-5) e que começou imediatamente após a Sua ascensão (e não em 1844) para sentar-se ao lado do Pai  no santíssimo, lugar do Seu trono (I Ped 3:22).

11. Cremos que os requisitos morais de Deus são os mesmos para todos os homens em todas as dispensações; que estes estão sumariamente contidos nos mandamentos proclamados por Jeová através de Jesus no Sinai, as Dez Palavras, gravados em tábuas de pedra, e colocados na arca, a qual era chamada de “arca da aliança” ou  do concerto (Num. 10:33; Heb. 9:4, etc); que esta lei é imutável e perpétua, sendo uma transcrição das tábuas colocadas na arca no verdadeiro santuário que se encontra no céu, e que foi vista em seu templo. Apoc. 11:19; o qual é também, pela mesma razão, chamada a arca do concerto de Deus; e que ao soar da sétima trombeta nós saberemos que “o Templo de Deus" foi aberto no céu para anunciar a Volta do nosso Senhor, conforme prometera - João 14:3.

12. Cremos que o quarto mandamento desta lei requer que nós dediquemos o sétimo dia de cada semana, comumente chamado de Sábado, para nos abster de nosso labor (obra remunerada), para a realização do sagrado serviço religioso de um pôr ao outro pôr do sol; que este é o único Sábado declarado na Bíblia como o Dia do Senhor, sendo o dia que foi separado antes no Paraíso perdido (Gênesis 2:2, 3), e o qual será observado no Reino Messiânico durante a restauração edênica (Isa. 66:22, 23); que a realidade sobre a qual a instituição do Sábado está baseada delimita-o ao sétimo dia, e nenhum outro dia como verdadeiro, e que o termo, Sábado Judeu, é aplicado ao sétimo dia, e Sábado cristão, como aplicado ao primeiro dia da semana, são termos de invenção humana, sem provas escriturísticas, e falsas em seu significado.

13. Cremos que como o homem do pecado, o papado, intentou mudar os tempos e as leis (a lei de Deus, Dan. 7:25), e enganou a maior parte da cristandade com respeito ao quarto mandamento, nós encontramos uma profecia de reforma (purificação pessoal) neste aspecto para ser realizada entre os crentes (I Cor 3:16; Apoc 3:20) precisamente antes que ocorra o retorno de Cristo. Isa. 56:1, 2; I Ped. 1:5; Apoc. 14:12, etc.

14. Cremos que os seguidores de Cristo devem ser um povo peculiar, não seguindo o palavreado mundano, nem andando nos caminhos do mundo, evitando a todo custo o chamado ecumenismo; não amando seus prazeres, nem permitindo estas coisas, considerando o que os apóstolos disseram que “todo aquele que é neste assunto um amigo do mundo é inimigo de Deus” (Tiago 4:4); e que como Cristo disse que nós não podemos ter dois senhores, ou seja, ao mesmo tempo servir a Deus e aos prazeres. Mat. 6:24.

15. Cremos que as Escrituras insistem sobre a simplicidade e modéstia no vestir como uma importante marca do discipulado daqueles que professam ser seguidores d’Aquele que “é humilde e manso de coração”; que os vestidos de ouro, pérolas, e vestes caras, e qualquer outro feito para adornar a pessoa, estimula o orgulho do coração natural constituindo assim a matéria prima para o pecado e deve ser descartado de acordo com I Tim. 2:9, 10; I Ped. 3:3, 4 e I Cor 11 quanto ao não cortar em exagero os cabelos femininos e nem no deixar em exagero o cabelo masculino crescer... Quanto ao uso do véu nos cultos ao DEUS de Israel, cremos ser um cumprimento, testemunho e reconhecimento por parte das santas irmãs da igreja de que Cristo é a nossa cabeça, assim como o homem o é da família!

16. Cremos que os meios para o suporte da pregação do evangelho entre os homens deverão ser estimulados pelo amor a Deus e às almas, não por sorteios ou loterias de igrejas, ou ocasiões designadas para contribuir através de divertimentos frívolos e às inclinações do pecado para a satisfação do apetite, quermesses, festivais, eventos sociais insanos, etc, as quais são uma desgraça para a professa igreja de Cristo; que a proporção de um rendimento na primeira dispensação não pode ser menor sob o evangelho; que ela é a mesma que Abraão (de quem somos filhos, se nós somos de Cristo – Gal. 3:29) pagou a Melquisedeque (tipo de Cristo) quando ele deu um décimo de tudo que havia obtido com as graças de DEUS (Heb. 7:1-4); portanto, o dízimo é para o Senhor (Lev. 27:30) e este décimo de um rendimento é também para ser suplementado pelas ofertas daqueles que estão prontos a dar suporte ao evangelho (II Cor. 9:7); tudo para a obra evangelística do Mestre!

17. Cremos que todos têm violado a lei de Deus, e não podem por si mesmos render obediência aos Seus justos reclamos, nós somos dependentes de Cristo, primeiro, para vivermos a justificação de nossas ofensas passadas, e, segundo, através da sua graça, podemos render-lhe uma obediência aceitável à Sua santa Lei, nas horas certas que virão. O único que redime os pecados é o  sangue derramado na cruz e por isto, nem Enoque, nem Elias e nem Moisés estão "ainda" redimidos, a exemplo do ladrão na cruz... Heb 11:13, 39-40.

18. Cremos que o espírito de Deus (Cristo – Apoc 3:20) foi prometido para manifestar-se (itself) na igreja através de certos dons, referidos em I Cor. 12 e Efésios 4; que estes dons não são designados para substituir, ou tomar o lugar da Bíblia, a qual é suficiente para nos fazer sábios para a salvação, além disso a Bíblia pode nos fazer entender a posição do Santo espírito (Deus, em espírito - João 4:24); em específico os vários canais de sua (its) operação; que o espírito Santo (poder de DEUS em Jesus) foi feito simplesmente provisão em relação a (its) Sua - de Jesus - própria existência e presença com o povo de Deus para o fim dos dias a fim de guiá-los à compreensão da Palavra a qual DEUS inspirou, para convencer do pecado, e realizar uma obra de transformação no coração e na vida, e aqueles que negam ao espírito seu (it) lugar e operação, fazem claramente uma negação da parte da Bíblia que determina a Ele (Jesus) Seu trabalho e posição, pecando assim contra o Espírito (o Pai) Mat 12:22-32; Atos 2:13.

19. Cremos que Deus, em concordância com Seu relacionamento uniforme com a raça, envia avante uma proclamação da proximidade do segundo advento de Seu filho, Jesus; e que este trabalho é simbolizado pelas três mensagens de Apocalipse 14, a última mensagem traz uma visão do trabalho de reforma sobre a lei de Deus, e que Seu povo pode adquirir uma completa preparação para o Segundo Advento, isto antes do Armagedom, uma batalha onde as potestades do mal e as hostes celestiais estarão envolvidas, a despeito de ser literal onde as nações mundiais participarão, nesta que antes de tudo é uma guerra contra DEUS e Seu povo.

20. Cremos que a sepultura, local para o qual todos tendemos a ir, expressa pela palavra hebraica “sheol” e a palavra grega “hades”, é um lugar ou condição, no qual não existe trabalho, artimanhas, sabedoria, nem conhecimento e por isto é comparada por Jesus como um “sono” (Mat 9:24; João 11:11). Eclesiastes 9:10. Portanto, o estado no qual somos reduzidos pela morte é um silêncio de inatividade, e completa inconsciência. Sal. 146:4; Ecles. 9:5,6; Dan. 12:2.

21. Cremos que ao soar da última trombeta, como dissemos anteriormente, os justos vivos do povo de Deus, serão transformados em um momento, num piscar de olhos, e que junto com os justos ressurretos serão levados pelos anjos ao encontro com o Senhor para a Jerusalém terreal e estarão para sempre com Ele (I Tess. 4:16, 17; I Cor. 15:51, 52; João 14:3); sendo que entre eles haverá um grupo conhecido como sendo os 144 mil (Apoc 7:4-8; 13-18; 5:10; Isa 66:19-21 – judeus naturais cujo número é símbolo de uma realidade, representando a plenitude do Senhor), integrantes da grande multidão (Apoc 7:9-10).

22. Cremos que esses imortalizados serão levados pelo céu atmosférico, para a Jerusalém terreal, onde eles reinarão com Cristo por mil anos, julgando o mundo e os anjos caídos, isto é, que estará sendo preparada a punição que será executada sobre eles no final dos mil anos (Apoc. 20:4; I Cor. 6:2, 3); que durante este período a terra se encontrará em absoluta paz; e que aqui satanás estará confinado durantes os mil anos (Apoc. 20:1, 2 cf Lev 16:21, 22) impedido de tentar as nações que se formarão durante o milênio terreal e que será finalmente destruído (Apoc. 20:10; Mal. 4:1); ele forjou o lugar de destruição no universo ou seja, a Terra. Sendo apropriadamente feito, por um período de tempo, sua prisão sombria e conseqüentemente o lugar de sua execução final.

23. Cremos que no final dos mil anos satanás será solto, reunirá as nações que se formaram durante o milênio e virão sobre a superfície da ainda não renovada terra, e se reunirão ao redor da cidade querida, o acampamento dos santos (Apoc. 20:9) e o fogo de Deus descerá e os devorará. Eles serão consumidos, raiz e ramo (Mal. 4:1), tornando como se nunca houvessem existido (Obadias 15, 16). Nesta eterna destruição da presença do Senhor (II Tes 1:9), os ímpios ressuscitarão para a “punição eterna” preparada contra eles (Mat. 25:46), a qual é a morte eterna. Rom. 6:23; Apoc. 20:14, 15. Esta é a perdição dos homens descrentes, e o fogo o qual os consumirá será o fogo que por seu intermédio “os céus e a terra, estão agora... reservados”, os quais os elementos serão destruídos com intensidade, e purificará a terra da profunda mancha da maldição do pecado. II Pedro 3:10-12. Depois destas coisas, a Nova Jerusalém descerá para os santos salvo e nela habitarem com o nosso DEUS (Apoc. 21:2).

24. Cremos que os novos céus e a nova terra brotarão das cinzas dos antigos céus e terra pelo poder de Deus, e esta terra renovada com a Nova Jerusalém como sua metrópole e capital serão a eterna herança dos santos, o lugar onde a justiça residirá por toda a eternidade, findando assim aa razão da existência do tempo! II Ped. 3:13; Sal. 37:11, 29; Mat. 5:5.

Maio/2006 - Estamos crescendo em nossa fé através de estudos sistemáticos e por isto esta é a nossa posição atual em relação à VERDADE... Isto não significa que no dia de amanhã não possamos estar abraçando novas revelações de DEUS, em espírito. II Ped 1:19 - E temos ainda mais firme a palavra profética à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma candeia que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça e a estrela da alva surja em vossos corações; Amém! 

 

NOTA FINAL – Estamos abertos a questionamentos exclusivamente através do e-mail abaixo e em hipótese alguma responderemos a contestações publicada na Web!

notempodofim@ig.com.br

 

AMÉM!!! 

 

RETORNAR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.