Make your own free website on Tripod.com

A credibilidade e originalidade dos escritos de Ellen White:
 

By Adventistas.ws

 

Nos livros de EGW aconteceu o mesmo fenômeno que na Bíblia:  As falsificações e corrupções encontram-se em assuntos polêmicos, que a administração tem interesse em sustentar. (trindade, dízimo, etc).


A credibilidade e certeza da originalidade em ordem decrescente:

1. Livros escritos por Ellen White e publicados em inglês no tempo em que ela estava viva, são os que merecem a maior credibilidade. (muito raros no Brasil e de difícil constatação pela Internet - nos USA podem ser ocasionalmente encontrados em bibliotecas denominacionais)

2. Edições anteriores a 1931 tem alguma credibilidade.
Os livros publicados após a morte de Ellen White que contenham pontos sustentados pela administração, (tal como a Trindade) não merecem a menor credibilidade.
As traduções, ou publicações posteriores à sua morte, estiveram sujeitas a manipulação e corrupção.
Exemplos: O livro Evangelismo (publicado em 1946) contem citações evidentemente falsas que induzem acreditar numa Trindade.
Ellen White jamais usou a palavra "Trindade" e em algumas traduções para o português a palavra "Godhead" foi impropriamente traduzido como "Trindade".

3. Manuscritos em papel de rascunho, citações dos "Manuscript Releases N...." que nunca foram publicados durante o tempo de vida de Ellen White, e que fazem referência a assuntos polêmicos que a administração esteja interessada em defender, também não merecem a menor credibilidade.
Incluem-se como duvidosas e sem nenhuma confiabilidade, todas as publicações que não constam de listas oficiais antigas, como os "Special Testimonies", e outros.

4. A tese que a administração da igreja procura sustentar, que Ellen White foi trinitariana não tem fundamento em seus escritos.
Existem muitos textos definitivamente contrários a doutrina da Trindade, e um ou dois textos de sentido ambíguo, que podem ser usado em favor desse argumento.
Porém, no mínimo Ellen White teria se contradito em prejuízo da sua condição de profetisa.

A prova circunstancial, de nunca ter se manifestado contra a doutrina do Deus único, exposta nos Year Books ao longo de 25 anos, constituem uma prova forte e irrefutável sobre o seu pensamento não trinitariano.
Ellen White nunca se manifestou frontalmente contra a doutrina da Trindade, provavelmente por não ser uma questão polêmica em sua época. Pelo menos, não conhecemos nenhum texto que eventualmente tenha sobrevivido aos inúmeros cortes e censuras feitas pela administração da igreja. (fato revelado pelo historiador da igreja - George Knight)

5. A motivação da administração em "produzir provas" que sustentem a mudança de 1931/1980 é evidente, pois essa mudança desacredita e envergonha uma igreja que vinha pregando ter a verdade. (...a quem interessa o crime)

6. O website oficial do White Estate

 http://www.whiteestate.org/search/published_writings.asp

...é útil para se constatar a existência de um texto, e como está escrito em inglês. Mas, sem valor para comprovar a originalidade do texto.
 

NOTA No Tempo do Fim: Reconhecemos a manipulação de textos da profetiza em prol de doutrinas extra-bíblicas feitas pela atual administração da IASD. No entanto, não reconhecemos em EGW o genuíno dom de profecia devido aos seus erros proféticos (porta fechada; 22 de outubro de 1844; juízo investigativo; não ter seguido, por 29 anos, a reforma de saúde; etc). Alem de plágios comprovados...

Acaso não tivestes visão de vaidade, e não falastes adivinhação mentirosa, quando dissestes: O Senhor diz; sendo que Eu, tal não falei? Eze 13:7

 

Retornar